Federação de Badminton E PARABADMINTON do Estado de São Paulo
13/06/2008

Badminton conquista jovens em comunidade no Rio de Janeiro

Pouco conhecido no Brasil, badminton conquista jovens em comunidade do Rio   
Rio de Janeiro - Crianças jogam badminton na sede do projeto Miratus, que ensina o esporte na comunidade da Chacrinha, em Jacarepaguá

Rio de Janeiro - Pouco conhecido no Brasil, o badminton é um esporte praticado dentro de uma quadra com raquete e peteca. Também ainda pouco conhecida é a iniciativa de treinar jovens para jogar badminton na comunidade da Chacrinha, que fica em um morro de Jacarepaguá, na capital fluminense.

Mas se engana quem pensa que poucos jovens se interessam pelo esporte, que já conquistou medalha nos Jogos Pan-Americanos do Rio. Na Chacrinha, 80 crianças e adolescentes participam do projeto Miratus, coordenado por Sebastião Dias, que é ex-interno da Fundação Nacional do Bem-Estar do Menor (Funabem).

O garoto Ygor Coelho começou praticar o esporte com 4 anos de idade. Ele conta que o pai o incentivou, ele gostou da modalidade e decidiu continuar. Hoje, aos 10, disputa a categoria pré-mirim e já tem três medalhas de ouro. Apesar da pouca idade, já sabe bem o que o esporte representa para seu futuro. "Aprendi com ele [o esporte] que a gente tem várias oportunidades, a gente tem que saber aproveitar".

Outro atleta integrante do projeto Miratus é Aleksander Silva, 24 anos. Ele treina há seis anos e está na categoria especial, a mais forte do esporte. Para ele, os resultados não vieram apenas nas quadras. "Ano que vem, através do badminton, já consigo uma bolsa na universidade para fazer o curso de educação física".

O Projeto Miratus começou em 1995. Nessa época o coordenador Sebastião Dias usava parte do próprio salário para pagar os gastos. Depois de muito trabalho para divulgar o projeto ele conseguiu que duas empresas privadas financiem as despesas do badminton na Chacrinha.

O recurso está viabilizando o término da construção da sede do Miratus, uma estrutura na Chacrinha que deve ficar pronta este ano com sete quadras. Hoje os jovens têm apenas uma quadra para treinar. No momento, Dias negocia com o Ministério do Esporte, e prevê que em breve contará com recursos do governo para a compra de materiais esportivos.

Segundo ele, com a nova sede o projeto terá capacidade para atender até 300 jovens da comunidade. Além do esporte haverá espaço para aulas como reforço escolar e informática. "Oferecemos o badminton como uma forma de atraí-los [os jovens] para intervir socialmente", diz Sebastião Dias.

Todo o esforço é recompensado pela transformação na vida das crianças e adolescentes que se empenham na prática do esporte, segundo o coordenador do Miratus. "As transformações são visíveis na vida escolar, no comportamento". Ele afirma que os atletas percebem que treinam e conseguem bons resultados, e que isso desperta vontade de estudar para serem os melhores também na sala de aula. "Eles vêem a escola como um treinamento para o futuro, para eles ganharem a medalha do mercado", diz.



VOLTAR

Federação de Badminton e Parabadminton do Estado de São Paulo
Rua Eng. Isac Garcez 685 - Rudge Ramos - S.B.Campo - SP - CEP 09619-110
Telefones (011) 947822188 e (011) 991630628
administrativo@febasp.org.br / febasp@febasp.org.br

desenvolvido por Orion Public ©2013